Confederação

Sistema Cresol remunera cooperados com mais de R$ 11 milhões
quinta, 04 de janeiro de 2018

No ano de 2017, aproximadamente 45 cooperativas integrantes às Centrais da Cresol Confederação aderiram ao projeto do pagamento dos juros ao capital, creditando mais de R$ 11 milhões diretamente ao Capital Social dos Cooperados. A remuneração de Juros ao Capital Social é um dos principais diferenciais da Cooperativa e provém do bom resultado operacional obtido durante o exercício. Este valor torna-se possível graças ao bom desempenho nos resultados econômicos.

Desde sua estruturação, a Cresol Confederação tem trilhado um caminho de evolução com relação à capitalização por parte dos cooperados. Dessa maneira, os juros ao capital é uma forma de valorização dos associados. Para Cledir Magri, Diretor-Presidente da Cresol Confederação, encerra-se mais um exercício nas cooperativas da Cresol Confederação com expressivo crescimento nos indicadores, remunerando o capital social dos cooperados. “Isso nos permite, além de aumentar o capital dos sócios, fortalecer o patrimônio das cooperativas. É uma ação que permite fortificar ainda mais a relação entre o cooperado e sua cooperativa. Seguramente esta ação contribui no processo de fidelização dos nossos cooperados. O retorno, neste caso, vai além do aspecto econômico. Possui uma dimensão mais ampla de reafirmar nossa missão é nossos valores” enfatiza Magri.

A Cresol Confederação possui atualmente mais de 470 mil famílias cooperadas com um atendimento diferenciado e soluções financeiras com as melhores vantagens competitivas do mercado presente em nove estados brasileiros.

O que é e quais as vantagens do Capital Social?

O Capital Social é parte do patrimônio de uma cooperativa de crédito e é composto pelo capital que todos os associados investem na instituição. Este recurso é o que confere solidez à cooperativa.

Trata-se de “uma poupança de longo prazo”, que pode ser uma excelente forma de o associado complementar a sua aposentadoria.

Para a cooperativa, o Capital Social confere um fortalecimento do patrimônio líquido e a expansão da instituição. É uma fonte de recurso com menor custo e possibilita que os cooperados obtenham linhas de crédito com prazos maiores de pagamento. Além disso, representa estabilidade financeira e segurança.

Mais Notícias

Reunião

O Conselho de Administração da Central Cresol Baser se reuniu nesta quinta-feira, 18, em Francisco Beltrão, para a primeira re
continue lendo

Especialização

Iniciou nesta quarta-feira, 17, uma nova turma do MBA em Gestão Empresarial para Cooperativas de Crédito
continue lendo

Patrocínio

O Nacional Atlético Clube (NAC) de Muriaé, Minas Gerais, conta com um novo patrocinador para este ano. A
continue lendo